Obaluaê

obaluae

Orixá da cura, do bem-estar, da busca de dias melhores, de melhores condições de vida, da sabedoria, da transmutação e da evolução, Obaluaê significa “rei dos espíritos do mundo material”. Senhor da doença e da cura, pode tirar a vida ou restituí-la. Na Umbanda, é sincretizado com São Lázaro.

Obaluaê tem o dom da cura e das pestes, ferramentas que o Grande Pai utiliza quando precisamos aprender a nos apegar ao espiritual, ao amor ao próximo, ao altruísmo.

Ele é o “Senhor das Passagens” de um plano para outro, de uma dimensão para outra, mesmo do espírito para a carne, e vice-versa.

Obaluaê é quem estabelece o cordão energético que une o espírito ao corpo (feto), que será recebido no útero materno assim que alcançar o desenvolvimento celular básico (órgãos físicos). É o mistério Obaluaê que reduz o corpo plasmático do espírito até que fique do tamanho do corpo carnal alojado no útero materno.

Sincretismo: São Lázaro
Sexo: Masculino
Trono: Evolução
Cor: Branco
Atuação: Evolução, transmutação, serenidade; Cura ou alívio de dores/doenças
Ferramentas/Oferendas: Balaio, palha, milho (espiga, palha, folha), água mineral, pipoca, areia, pano branco, feijão fradinho, xaxará (espécie de vassoura de fios de palha da costa e enfeitada com búzios)
Flor: flores brancas (margarida, rosa, copo de leite etc)
Ervas:
Folha de Omulu (canela de cachorro), mamona, arruda, sete-sangrias e 5 chagas
Guia: Miçanga cristal branca
Local: 
Campos de terra, cemitério (calunga pequena), mar (calunga grande) e caverna.

Comemoração: 17 de dezembro
Saudação Obaluaê: Atotô Obaluaê!

Clique aqui para conhecer a oração a Obaluaê