Marinheiros

marinheiros

Trabalhando em conjunto da linha das águas, os Marinheiros não trazem o peixe, mas sim ensinam seus filhos a pescar. Em geral, chegam na Umbanda cambaleando como quem não se acostuma à terra firme,   mas não porque estão embriagados.O que faz o mar ondular é o magnetismo característico de Mãe Yemanjá, Regente Divina dessas águas e da Linha dos Marinheiros. Logo, é o seu magnetismo aquático que os faz ficar “balançando”.

Com palavras macias e diretas eles vão bem fundo na alma dos consulentes e em seus problemas. São sinceros e ligeiramente românticos, sentimentais e amigos. São verdadeiros curadores de alma e até das doenças físicas.

Os Marinheiros se apresentam como antigos piratas, marujos, guardas-marinhos, pescadores e capitães do mar.

Trazem uma mensagem de esperança e muita força, nos dizendo que se pode lutar e desbravar o desconhecido, do nosso interior ou do mundo que nos rodeia se tivermos fé, confiança. A âncora, símbolo dos Marinheiros, representa a esperança e a segurança.

Cor: Branco e azul claro (bicolor)
Atuação: Vícios, relacionamentos amorosos, desequilíbrios
Ferramentas/Oferendas: Sal, limão, âncora, fitas, água do mar, conchas
Guia: Em geral: miçanga leitosa azul ou branca, conchas, búzios
Flores/Ervas: rosas brancas, palmas brancas, hortênsia; alfazema, erva-cidreira, rosa branca, camomila, manjericão, noz moscada, casca de alho, mentruz, anis estrelado.
Local: Mar, praia
Comemoração: 13 de Dezembro
Saudação: “Salve as sete ondas! Salve a Marujada!”